Uma alimentação com menos glúten para toda a família

Seria o glúten o vilão da alimentação? Com equilíbrio e boas escolhas, podemos ter uma alimentação saudável e balanceada.

A um tempo atrás comecei a me perguntar sobre o glúten, será que faz mal? Será que faz bem? Bom, li estudos que falam bem e os que falam mal sobre ele... me pergunto porque será que aumentou tanto o número de celíacos de uns tempos para cá, será que não é a ajudinha do trigo geneticamente modificado e cheio de defensivos agrícolas? Eu definitivamente não me sinto bem quando como muita farinha de trigo, especialmente pãozinho francês, fico inchada e com azia. Pois bem, pesquisei bastante e percebi empiricamente, testando em mim mesma, que o grande problema do consumo da farinha de trigo é: o consumo excessivo da farinha de trigo!

Bem isso, comemos um pãozinho no café da manhã, macarrão no almoço e um pão fatiado no lanche da tarde, ou um pedaço de bolo. Isso não me parece nada bom. A alimentação precisa ser variada. Estamos fixados na farinha de trigo como se ela fosse nossa salvadora. Pão é gostoso não posso negar, mas existem muitos substitutos para a farinha de trigo, inclusive muita coisa pronta para comprar.

Quando vou fazer uma torta ou um bolo substituo o trigo, uso fécula de batata, farinha de arroz, farinha de grão de bico, de amaranto, quinoa, fécula de mandioca, biomassa de banana verde... uma infinidade de outras farinhas que não a de trigo. Fica gostoso e muito mais nutritivo.

Para massas temos opção de espaguete de abobrinha, de palmito de pupunha, de farinha de mandioca, de arroz e muitos outros.

Aqui em casa tem farinha de trigo sim, farinha orgânica e consumida em pouca quantidade, não todos os dias.

Basear a alimentação em um único tipo de alimento, seja qual for, não é uma boa ideia. Não devemos viciar nosso corpo em uma única gama de nutrientes, pois nossa dieta demanda um número enorme de variações de nutrientes em diversas proporções.

Com criatividade percebemos que podemos inventar e adaptar uma série de receitas que antes eram exclusividade do trigo. A alimentação pode ser muito mais variada do que imaginamos.

E falando dos pequerruchos, ensinar os filhos a comer saudável desde que começam a se alimentar é a maneira mais fácil deles comerem de forma equilibrada na adolescência e idade adulta. Já estará adaptado a esse tipo de dieta e com certeza trará muitos benefícios a saúde.

Tente adaptar a alimentação da sua família distribuindo bem os grupos alimentícios, variando sempre, preferindo os orgânicos e menos industrializados.

Bom apetite a todos! Até a próxima.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags

cultivando sabedoria

O que você procura?
Nossos visitantes
Facebook           Contato

sitesementedobem@gmail.com

Curitiba - PR - Brasil