Qual o sentido?

A contemplação das estrelas e os pensamentos sobre a finitude da vida nos proporcionam momentos profundos de busca pelo real sentido de nossa existência.

A vida tem o sentido que conferimos a ela. Similar ao sentido que damos às estrelas que cintilam na abóbada celeste.

Para uns, as estrelas não passam de pequenas luzes brilhando. Mas para outros são a antevisão da grandeza infinita do Universo, a semente do indecifrável, porém sublime destino, que por qualquer razão misteriosa nos reúne no tempo e no espaço a contemplá-las maravilhados. Algumas estrelas já selaram o seu destino em explosões extraordinárias no término de suas existências, mas ainda fornecem o alento de seu brilho.

Fim semelhante ao que teremos um dia, embora de maneira diversa, nos retendo um pouco mais na memória de todas aquelas pessoas que soubemos ser caros com nosso cuidado. Estrelas que inspiram o sentimento profundo de respeito à criação e a todos os seus mistérios insondáveis. Que inspiram poetas e artistas, homens e mulheres. Que em seus sonhos noturnos suspiram de saudades como a buscar entre elas um calor que ainda lhes falta.

Assim damos sentido às nossas existências, ou não damos sentido algum.

E você? Que sentido você dá para as estrelas da sua vida?

Guilherme Marcelo Moro é Psicólogo Clínico e Psicoterapeuta.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags

cultivando sabedoria

O que você procura?
Nossos visitantes
Facebook           Contato

sitesementedobem@gmail.com

Curitiba - PR - Brasil